Ministro nega irregularidades com cartão corporativo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 29 de janeiro de 2008 as 20:37, por: cdb

O assessoria da Secretaria Especial da Aqüicultura e Pesca divulgou nesta terça-feira nota em que nega que houve irregularidades no uso do cartão corporativo pelo ministro Altemir Gregolin, que será alvo de investigação da Controladoria Geral da União (CGU).

Segundo a assessoria, foi o próprio ministro que se dispôs a apresentar suas prestações de contas do cartão à CGU, “para que não restassem dúvidas à respeito dos seus gastos em viagens oficiais”.

A assessoria afirma ainda que uma comissão da Controladoria da Presidência da República analisou as contas e não encontrou irregularidades. O ministro gastou em 2007 no cartão corporativo R$ 21,6 mil.

Leia abaixo a íntegra da nota.

“Sobre a polêmica envolvendo o cartão corporativo do ministro Altemir Gregolin, esta secretaria vem a público informar:

1 – Não houve, segundo comunicado da ministra Dilma Roussef, ao ministro Gregolin, pedido de investigação das contas do cartão do ministro.

2 – Houve sim, uma disposição do ministro em apresentar suas prestações de contas à Controladoria Geral da União, para que não restassem dúvidas à respeito dos seus gastos em viagens oficiais. Essa posição foi informada à ministra Dilma pelo ministro Gregolin.

3 – A Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca recebeu na tarde de hoje uma comissão da Controladoria Interna da Presidência da República (Ciset), que analisou as contas do cartão corporativo e não encontrou irregularidades.

Marcos Horostecki
Assessor de Imprensa”