Ministro do Desenvolvimento Agrário demite presidente do Incra

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 2 de setembro de 2003 as 15:41, por: cdb

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, demitiu nesta terça-feira o presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Marcelo Resende. O ministro já revelou que o sucessor de Resende será Rolf Rackbart, assessor técnico da liderança do governo no Senado.

O anúncio oficial será feito nesta terça-feira, em uma entrevista coletiva na sede do Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Rossetto vinha sofrendo pressões para a substituição de Resende por conta de ligações entre ele e o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra). Antes de ser nomeado para o Incra, o geógrafo ocupava a presidência do Instituto de Terras de Minas Gerais.

Resende atuou em diversos conflitos de terra no Estado e também tem ligações com a Comissão Pastoral da Terra (CPT).

Havia descontentamento dos ruralistas também por conta dos superintendentes regionais nomeados com o aval de Resende. Pelo menos 10 dos 29 nomeados tinham ligação com o MST ou movimentos de trabalhadores rurais.

Entre as declarações de Resende que mais desagradaram aos ruralistas estava a de que ele era favorável à revogação da medida provisória que, baixada sob a gestão anterior, impede que terras invadidas sejam desapropriadas.

A ligação de Rossetto com os sem-terra também é conhecida. Ele intermediou diversos conflitos agrários no Rio Grande do Sul na época em que foi vice-governador.

Até agora, houve cerca de 180 invasões de terras neste ano, contra um total de 103 no ano passado.