Ministro da Educação diz que cotas para negros deve ser mais debatida

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 10 de março de 2003 as 13:48, por: cdb

O ministro da Educação, Cristovam Buarque, disse nesta segunda-feira, nesta capital, que não defende a adoção da política de cotas para negros nas universidades antes que haja um consenso sobre a questão. Explicou que como pensador e professor, considera o sistema um bom caminho mas,como ministro, espera que a questão se torne lei para as instituições quando estiver mais aceita pela opinião pública.

Cristovam alertou que, no momento, uma lei nesse sentido pode acirrar a discriminação e elogiou a iniciativa da Universidade do Rio de Janeiro (UFRJ), em protagonizar o debate, o que deve ser seguido por outras instituições. O ministro da Educação proferiu aula inaugural do ano letivo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que teve entre os presentes apenas três negros, como ele fez questão de destacar.