Ministro da Educação abre a exposição Portinari-Ciência

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 13 de abril de 2003 as 15:41, por: cdb

O ministro da Educação, Cristovam Buarque, o filho do pintor Cândido Portinari, professor João Cândido, e a diretora de Arte-Educação da Fundação Portinari, Suely Avellar, abrem, na próxima terça-feira (15), às 17h, no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília, a exposição Portinari Arte-Ciência, com trinta obras do pintor brasileiro e experiências nas áreas de matemática, física, biologia, história e química.

“É uma exposição interativa com ilhas de estudo e experimentos, com todo o apelo da ciência que a obra de Portinari tem”, afirma a professora Suely, que capacitou um grupo de universitários brasilienses da UnB e da Faculdade Dulcina para acompanhar os alunos das escolas públicas de Brasília durante a exposição.

Os alunos e professores de todas as cidades-satélites ao Centro Cultural serão levados de ônibus para as visitas, que prosseguem até 1º de junho. “Quadros e imagens são transformados em verdadeiras aulas de física, biologia e história do Brasil”. explica Suely

A Fundação Portinari quer ampliar a divulgação da vida e obra do pintor, com apoio do Ministério da Educação. Segundo o professor João Cândido, a experiência pedagógica desenvolvida desde 1997, em parceria com a Petrobras, em 92 escolas de todos os estados, poderá se estender para as 180 mil escolas públicas de ensino fundamental, como sugere o ministro.

“Estamos reescrevendo o projeto para apresentarmos na próxima reunião do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), em Natal, no dia 25 de abril”, disse ele, destacando a importância da capacitação dos professores para a implantação do projeto, principalmente pelo TV Escola.

Em um baú de madeira azul, significando as lembranças da vida, o projeto oferece ao professor material didático para trabalhar a vida, a obra, o Brasil em que viveu Portinari. São livros, vídeos, jogos e uma exposição de mesas com réplicas da obra do artista. “No manual do professor, os educadores descobrem os personagens de Portinari: o ‘retirante’, o ‘músico’, o ‘marinheiro’ e o ‘casamento na roça’.