Ministro alemão admite que metas orçamentárias são inalcançáveis

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 10 de maio de 2003 as 14:53, por: cdb

O ministro das Finanças alemão, Hans Eichel, admitiu que as metas orçamentárias estabelecidas são agora inalcançáveis, o que foi aproveitado pela oposição para exigir sua demissão.

Em uma entrevista que estará na edição da próxima segunda-feira da revista Der Spiegel, Eichel reconheceu, entre outras coisas, que o déficit público em 2003 superará previsivelmente a marca dos 3% do PIB, fazendo com que a Alemanha não cumpra novamente o estabelecido no Pacto de Estabilidade.

Além disso, segundo o ministro, será impossível cumprir a meta de ter um orçamento equilibrado no ano 2006.

A presidente da União Democrata Cristã (CDU), Angela Merkel, disse, em declarações que estarão no próximo domingo no Frankfurter Allgemeine Sonntag Zeitung, que em vista do fracasso de Eichel o correto seria que o ministro se demitisse para abrir a possibilidade de um novo começo na política de Finanças.

Segundo informações da revista Focus, que foram desmentidas, o próprio Eichel ameaçou pedir demissão caso em 2004 a Alemanha não consiga cumprir os critérios do Pacto de Estabilidade.