Ministério pretende vacinar 600 mil contra hepatite B até o fim do ano.

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 23 de fevereiro de 2003 as 11:34, por: cdb

O Ministério da Saúde espera vacinar até o final deste ano 600 mil pessoas com maior risco de exposição à contaminação pelo vírus da hepatite B, como profissionais do sexo, usuários de drogas, e presidiários, entre outros. O anúncio é do diretor de epidemiologia da Fundação Nacional de Saúde, Jarbas Vasconcelos, alertando que a hepatite B é uma doença viral transmitida por via sexual e sanguínea.

No Brasil, estima-se que existam dois milhões de portadores crônicos da doença. A Organização Mundial de Saúde calcula que cerca de 400 milhões de pessoas no mundo estão cronicamente infectadas pelo vírus da hepatite B, sendo esse grupo mais suscetível a complicações como cirrose e câncer de fígado. Vasconcelos explicou que a pessoa que mantiver relação com parceiro contaminado poderá se contaminar com o vírus.

“O Programa de Redução de Danos, que trabalha com grupos de maior risco, oferece a vacinação para impedir que ocorra a transmissão da doença entre os seus membros. A vacina é muito eficaz. Ela é aplicada em três doses, sendo a primeira administrada ao nascer; a segunda, ao final do primeiro mês de vida, e a terceira, aos seis meses. A vacina também é oferecida para pessoas na faixa etária de um a 19 anos, bem como para pessoas pertencentes a grupos de risco, como os imunodeprimidos, os profissionais da área de saúde e os profissionais do sexo, em qualquer faixa etária”, ressaltou.

A vacinação da hepatite B, no Brasil, já faz parte do calendário básico de vacinação. Segundo o diretor, todas as crianças brasileiras já estão protegidas e, desde o ano passado, está sendo ampliada a faixa etária de vacinação. “Os adolescentes ao ingressarem na atividade sexual vão estar protegidos. A meta nacional é até o próximo ano vacinar todos os menores de 20 anos, de forma a reduzir drasticamente a incidência da doença no país”, frisou, observando que no país, os números de vacinação contra a hepatite B indicam que, desde 1994, foram imunizadas 41.730.214 pessoas contra a doença.

Em 2001, foram imunizadas, em todo o país, 6.053.455 pessoas com a terceira dose da vacina. Os dados preliminares de 2002, computados até outubro, apontam acréscimo de pessoas imunizadas, com a aplicação da terceira dose em 8.957.707 indivíduos.

De acordo com Vasconcelos, as metas de vacinação para 2003, pactuadas com os estados brasileiros, são a de imunizar cerca de 3,3 milhões de crianças menores de um ano e mais 27 milhões de pessoas na faixa etária de 1 a 19 anos, totalizando cerca de 30,3 milhões de usuários do Sistema Único de Saúde.

“A campanha é a de ampliar em todas as áreas do país a vacinação em menores de 20 anos. Esse é um desafio, que nos temos convicção que com o apoio das secretarias municipais e estaduais de saúde, será plenamente coberto”, disse.