Mineradora pode ser multada em até R$ 50 milhões

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 11 de janeiro de 2007 as 16:43, por: cdb

A mineradora Rio Pomba Cataguases pode ser multada em até R$ 50 milhões por causa do vazamento de lama de um reservatório no rio Fubá, em Miraí, na Zona da Mata mineira. Segundo a assessoria de imprensa do governo de Minas Gerais, a empresa deve ser notificada ainda esta semana.

A lama, resultado da lavagem de bauxita da mineradora, foi espalhada nos rios Fubá e Muriaé depois que a barragem rompeu na madrugada de quarta-feira. Segundo um levantamento atualizado da Defesa Civil mineira, pelo menos duas mil pessoas foram atingidas pelas enchentes e pela lama que vazou no rio Fubá.

Segundo o chefe do escritório do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), em Juiz de Fora, Aurélio Sousa, a mineradora comprometeu-se a apresentar até o final do dia um plano para minimizar os impactos do acidente.

– Por exemplo, 60% da lama que estava retida no reservatório vazou, mas 40% ainda está lá. O que eles vão fazer para evitar que esse restante também vaze? Enfim, há um conjunto de ações que será discutido (pela mineradora) -, disse Sousa.

O governo de Minas Gerais informou que dois milhões de metros cúbicos do reservatório vazaram no rio Fubá e alcançaram o rio Muriaé, que corta também o estado do Rio de Janeiro.

Segundo o técnico do Ibama, a Defesa Civil deverá apresentar um laudo com os estragos provocados pelo acidente no prazo de cinco dias. Em um mês, os órgãos ambientais mineiros devem apresentar um levantamento com os impactos provocados no meio ambiente.