Minas: chuvas provocam destruição e morte

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 28 de dezembro de 2001 as 21:00, por: cdb

As fortes chuvas que atingem o Estado de Minas Gerais desde o fim de semana fizeram a primeira vítima fatal, na madrugada de hoje. Segundo a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, uma casa desabou em Coronel Fabriciano no Vale do Aço, provocando a morte de Pedro Patrocínio de Souza de 65 anos.

Na cidade vizinha, Ipatinga, onde também choveu bastante, um muro de arrimo caiu sobre um barraco na Vila Celeste, periferia do município, causando ferimentos graves em José Gonçalves, de 50 anos. Ao todo, 86 famílias tiveram de ser desalojadas na cidade e duas famílias ficaram desabrigadas.

Em Timóteo, também no Vale do Aço, houve inundações em três bairros, duas casas desabaram e 11 famílias foram levadas para abrigos municipais. Santana do Paraíso foi outro município da região que sofreu alagamentos. De acordo com a previsão do 5º Distrito de Meteorologia, o mau tempo continuará na maior parte do Estado até, pelo menos, a virada do ano.

Balanço – A Defesa Civil de Minas informou que, desde 27 de setembro, quando teve início o período chuvoso, até ontem 10 pessoas morreram no Estado, vítimas de desabamentos, soterramentos ou inundações. Oitenta e oito ficaram feridas e um homem continuava desaparecido. Cerca de 4,8 mil pessoas foram diretamente afetadas pelas chuvas, sendo que 2.769 ficaram desabrigadas ou tiveram de mudar-se para casa de amigos e parentes. Foram destruídas 153 residências e outras 2.850 ficaram parcialmente danificadas.