Militar britânico alerta: perigo para os civis deve aumentar.

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 4 de abril de 2003 as 09:56, por: cdb

Os ataques aéreos à região de Bagdá feitos pela coalizão militar liderada pelos Estados Unidos vão se tornar mais difíceis e mais arriscados para a população iraquiana, à medida que as tropas terrestres se aproximam da cidade.

Essa é a avaliação do capitão da Força Aérea Real da Grã-Bretanha Simon Dobb, comandante de pilotos que vêm lançando bombas e mísseis sobre a região de Bagdá desde o início do conflito.

“É correto dizer que a seleção dos alvos vai ficar mais difícil daqui para frente. Porque estamos nos movendo para uma área urbana, com moradias, nós vamos ter que ser absolutamente precisos no que vamos atacar”, disse Dobb à BBC Brasil.

Outro capitão, John Fynes, porta-voz da Força Aérea britânica na região do Golfo, afirmou “não ter dúvidas” de que “possivelmente” civis vão morrer durante as missões. “Isso não pode ser evitado, mas fazemos o melhor para minimizar”.