Militante morre em cerco indiano a mesquita na Caxemira

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 9 de janeiro de 2002 as 18:23, por: cdb

As autoridades da parte da Caxemira administrada pela Índia informaram que um militante separatista da região foi morto e outro foi preso, durante um cerco das forças indianas a uma mesquita. Os soldados da Índia cercaram a mesquita (que fica a cerca de 40 km ao norte da capital da Caxemira, Srinagar) depois que os militantes se recusaram a se render. Em seguida houve uma troca de tiros, que terminou com as tropas forçando os ativistas a sair do local.

Os grupos militantes vêm lutando há mais de uma década para acabar com o controle indiano sobre uma parte da Caxemira. O general Jamwal, o comandante do Exército indiano na região, disse à BBC que os militantes foram retirados da mesquita sem que a edificação tenha sofrido qualquer dano e os soldados da Índia estão realizando operações de busca na região, a fim de descobrir mais militantes escondidos nas vizinhanças.

No ano passado, foram realizados inúmeros cercos a mesquitas na Caxemira, o que acabou diminuindo a popularidade das ações militares indianas. Muitas pessoas consideram um desrespeito os soldados atacarem um local de orações. As autoridades indianas advertiram os militantes que eles serão atacados sem hesitação em qualquer caso, mesmo que busquem abrigo nas mesquitas. No ano passado, três militantes foram mortos na cidade de Goigam, ao norte de Srinagar, quando também se esconderam num templo islâmico.