Milhares de colonos judeus terão que se mudar

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 21 de dezembro de 2003 as 16:03, por: cdb

Dezenas de milhares de colonos judeus terão de se mudar caso um plano de paz fracasse e Israel dê início a medidas unilaterais para se separar dos palestinos, disse um alto membro do governo israelense neste domingo.

Os colonos estão indignados com o plano concebido pelo primeiro-ministro Ariel Sharon, seu defensor durante décadas, de mudar alguma colônias por razões de segurança e, ao mesmo tempo, manter grandes áreas de território ocupado, onde os palestinos tentam criar um Estado.

Na continuidade de mais de três anos de derramamento de sangue, profissionais de saúde palestinos disseram que um menino de seis anos foi morto a tiros durante confrontos entre tropas israelenses e palestinos na cidade de Nablus, na Cisjordânia. Um militante foi preso no local antes do incidente. O vice-primeiro-ministro, Ehud Olmert, disse que Israel estava comprometido com o “mapa” de paz dos Estados Unidos, mas caso esse falhasse, então medidas seriam tomadas, incluindo a transferência de “dezenas de milhares” de colonos.

– Não acho que estou pronto para dar números específicos, mas haverá um número considerável de habitantes judeus e de colônias nos territórios que terão de se mudar – disse Olmert.

Há pelo menos 230 mil colonos entre os 3,6 milhões de palestinos na Cisjordânia e na Faixa de Gaza. Os palestinos acreditam que as colônias são o maior obstáculo a um Estado viável, mas eles também se opõem ao “Plano de Desligamento” de Israel –que, segundo Sharon, cederá menos território aos palestinos do que eles teriam com negociações.


As colônias são ilegais de acordo com a lei internacional. Israel discorda disso.