MÉXICO TERÁ TRÊS DIAS DE LUTO NACIONAL APÓS ATENTADO A CASSINO

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 26 de agosto de 2011 as 11:19, por: cdb

CIDADE DO MÉXICO, 26 AGO (ANSA) – O presidente do México, Felipe Calderón, decretou três dias de luto nacional pelo ataque ao cassino Royale, na cidade de Monterrey, no estado de Nuevo Leon, na fronteira com os Estados Unidos, que matou ao menos 53 pessoas.
   
O mandatário qualificou os autores do ataque de “homicidas incendiários e verdadeiros terroristas”. Segundo a polícia local, há indícios de que o atentado possa ter sido obra do cartel Los Zetas.
   
O ataque, continuou Calderón, “representa um ato profundamente dolorido, desumano, um crime imperdoável, um ato de terror e barbárie que repudiamos”.
   
“Hoje é um dia de dor para Monterrey e todo o México”, acrescentou após uma reunião extraordinária do gabinete de segurança.
   
Após uma reunião de emergência com o gabinete de segurança, o chefe de Governo informou que deu instruções à Procuradora Geral para que entrem em coordenação com a procuradoria estadual para esclarecer o ataque.
   
Calderón também ordenou que as duas instituições reforcem a presença das tropas federais na região metropolitana da cidade industrial de Monterrey e ofereçam uma recompensa pela captura dos responsáveis pelo incêndio.
   
Ele ainda responsabilizou “a corrupção crescente que penetrou na sociedade” mexicana e pediu que reforce o Acordo Nacional pela Segurança, Justiça e Legalidade, de 2008, que inclui 75 compromissos para combater o crime organizado no México.
   
Ontem à noite, um grupo de seis homens lançou uma granada contra o cassino, que pegou fogo, matando ao menos 53 pessoas e ferindo ao menos outras 10. (ANSA)