Mexicano acusado de bruxaria é queimado vivo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 14 de abril de 2003 as 12:19, por: cdb

Um indígena mexicano foi linchado e queimado vivo em um povoado do Estado de Chiapas (sudeste) depois de ser acusado de praticar bruxaria.

O indígena tzotzil Domingo Xilón, habitante do município de San Juan Chamula, foi agredido e morto por seus vizinhos, que, em repetidas ocasiões, pediram que a vítima abandonasse a comunidade por suas práticas de bruxaria. O indígena era conhecido como o curandeiro local.

O município de San Juan Chamula no Estado mexicano de Chiapas tem sido cenário desde 1994 de diversos conflitos religiosos. No ano passado, habitantes católicos queimaram quatro casas de famílias evangélicas, um templo presbiteriano e quatro indígenas também foram assassinados sob acusação de bruxaria.