Mesmo fora da disputa, Ciro manterá apoio a Dilma, garante interlocutor

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 27 de abril de 2010 as 13:21, por: cdb

A Executiva Nacional do PSB, reunida nesta terça-feira, sabe que manterá o deputado Ciro Gomes entre os aliados do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O compromisso de Ciro não será rompido, segundo interlocutor privilegiado entre o parlamentar cearense e a direção partidária. Ciro deixou claro que aceita o fato de não concorrer a qualquer cargo público, nestas eleições, e se comprometeu a sair de cena sem atirar seja na candidatura petista, com Dilma Rousseff, seja em apoio ao adversário tucano, José Serra.

Segundo fonte, Ciro está mais preocupado, nesse momento, com a campanha do irmão, Cid Gomes (PSB-CE), à reeleição em seu Estado natal. As últimas consultas feitas junto ao colegiado, na manhã desta terça-feira, apontava uma diferença de 70% em favor do afastamento de Ciro Gomes. Dos 18 votos na Executiva do PSB, apenas cinco defendiam a permanência de Ciro como candidato da legenda ao Palácio do Planalto. O ex-pré-candidato socialista também avisou que não pretende participar da reunião do partido e já pensa em pedir uma licença da Câmara dos Deputados para viajar por alguns dias.

A metralhadora giratória de Ciro Gomes, no entanto, foi apontada na véspera para o PMDB, partido que ele chamou de um ‘ajuntamento de assaltantes’. Ele atacou o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), cotado para ser vice na chapa de Dilma, classificando-o de “chefe da turma de pouco escrúpulo”. Na opinião do socialista, Dilma estaria “rendida” se chegar ao cargo de presidente da República com o apoio de “aliados desonestos”.

Muito tempo ainda

Assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência, Marco Aurélio Garcia, disse a jornalistas, na noite passada, que Ciro Gomes (PSB-CE) ainda é jovem para disputar a Presidência e acredita que, mesmo após as críticas que fez à pré-candidata do PT, Dilma Rousseff, seu apoio à petista é certo.

– Nós temos certeza que nós vamos estar junto com o Ciro agora nessa eleição e vamos estar juntos com o Ciro no futuro. Ciro é jovem, ele mesmo disse hoje que daqui a 20 anos vai ter a idade que um dos candidatos tem hoje, portanto ele é uma expectativa para a política brasileira’, disse Garcia, ao sugerir eventual apoio do PT ao deputado socialista em uma futura eleição presidencial – afirmou.

O assessor do presidente Lula minimizou as críticas de Ciro a Dilma. Disse que Lula tem “apreço” por ele e pelo papel que desempenhou no governo quando foi ministro da Integração Nacional, no primeiro mandato.

– As pessoas vivem determinadas situações na vida, reagem de determinada forma e eu não queria que esse momento particular e declarações que ele esteja fazendo venham a comprometer a sua trajetória – afirmou.

Garcia negou que o presidente tenha “abandonado” Ciro e disse que não comentaria artigos de colunistas de jornais.

– Não comento colunistas, já basta ter que lê-los – afirmou.

Sobre o desempenho de Dilma nas primeiras semanas fora do governo e do cargo de ministra chefe da Casa Civil, Garcia afirmou que ela “está indo bem”.

– Ela é uma pessoa que tem um enorme conhecimento dos temas políticos e administrativos, o que desmente a tese de que ela não está preparada – disse

E Marco Aurélio complementou, questionando se ela não precisa melhorar a performance:

– Todo mundo melhora na vida.