Merril Lynch planeja demitir cerca de 10 mil funcionários

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 17 de outubro de 2001 as 17:36, por: cdb

A Merrill Lynch & Co., a maior corretora do mundo, deverá cortar 10.000 empregos, ou 15 por cento de sua força total de trabalho, revelou o Wall Street Journal em sua edição desta quarta-feira.

Altos funcionários da corretora classificaram as demissões como um dos maiores ajustes já feitos desde a fundação da companhia, há 86 anos. A Merrill Lynch, com sede em Nova York, tem 68.200 funcionários no mundo todo e já pretendia dispensar 3.800 este ano.

Mas a reestruturação não pára por aí. Executivos estão analisando as operações da corretora com o objetivo de definir se vale a pena manter escritórios no Japão, Canadá, Austrália e Índia, informou o jornal.

A direção da Merrill Lynch confirmou que demitirá, mas não quis falar em números.

“Em um ambiente de deterioração na receita, estamos envolvidos na revisão de todos os nossos negócios para garantir que os mesmos se encaixam adequadamente nas oportunidades do mercado”, afirmou a corretora em um comunicado oficial.

“Enquanto o ritmo desta revisão é acelerado, serão tomadas decisões ramo por ramo e não temos ainda uma meta de redução total para a companhia”, concluiu.

Uma fonte da companhia disse à CNN que os cortes deverão ser comunicados no início de novembro. Entre as áreas atingidas deverão estar a divisão de Seguros, com sede em Nova York, e o comércio com a Nasdaq.

A desaceleração da economia dos Estados Unidos vem atingindo em cheio as corretoras. Em julho, a Merrill Lynch já havia relatado uma queda no faturamento do segundo trimestre para 541 milhões de dólares, contra os 921 milhões de dólares no mesmo período do ano 2000. Para o terceiro trimestre, a companhia já alertou que não cumprirá as metas.