Menina de 9 anos é polêmica na Nicarágua

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 4 de março de 2003 as 18:53, por: cdb

Autoridades da Nicarágua informaram que os pais e médicos de uma menina de nove anos que fez um aborto há duas semanas não serão processados criminalmente.

A garota ficou grávida ao ser estuprada e fez o aborto em uma clínica particular. A ministra da Saúde do país, Lucia Salvo, considerou criminosa a intervenção cirúrgica.

No entanto, a procuradora geral da Nicarágua, Maria del Carmen Solorzano, declarou que o aborto não infringiu nenhuma lei, uma vez que foi realizado para salvar a vida da menina.