Menem chama Lula de “corrupto” e “língua-solta”

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 26 de setembro de 2002 as 00:57, por: cdb

O ex-presidente da Argentina Carlos Menem qualificou na quarta-feira o candidato da aliança liderada pelo PT, Luiz Inácio Lula da Silva, de “corrupto” e “língua-solta”, depois de o candidato ter dito em uma entrevista que a Argentina é uma “republiqueta”.

“O único corrupto é ele (Lula) e não se podem tolerar expressões como tratar a Argentina como uma republiqueta (…). É um língua-solta”, disse Menem em entrevista ao canal de televisão a cabo Todo Noticias (TN).

Lula, que lidera as pesquisas de intenções de voto na corrida presidencial, disse na terça-feira em uma sabatina promovida pelo jornal O estado de S. Paulo que a economia brasileira estava fragilizada, mas que não quebraria porque o Brasil não é “uma republiqueta qualquer” como a Argentina, desatando uma onda de críticas.

Mais tarde, Lula tentou minimizar a declaração através de seu porta-voz, André Singer. Para o candidato petista, segundo Singer, a Argentina “merece estima, respeito e solidariedade”.

Apesar das críticas de Menem, o atual presidente da Argentina, Eduardo Duhalde, não deu muita importância ao incidente e aceitou o pedido de desculpas do candidato do PT.

Segundo a imprensa argentina, Duhalde disse que “não se deve magnificar esse tipo de coisa”. “O que devemos dar importância é a relação da Argentina e Brasil e o destino comum de nossos povos”, afirmou.

Duhalde viajou nesta quarta-feira para Brasília para assinar acordos comerciais com o país, entre eles um pacto automotivo que permitiria à Argentina aumentar as exportações de veículos para o mercado brasileiro.

A Argentina atravessa a pior crise econômica de sua história, com mais da metade de seus 36 milhões de habitantes na pobreza, e com taxa de desemprego de 20 por cento.