Menem admite, pela primeira vez, não vencer as eleições

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 4 de maio de 2003 as 15:36, por: cdb

Pela primeira vez o candidato à presidência argentina Carlos Menem considerou a possibilidade de perder a eleição para Néstor Kirchner no segundo turno de 18 de maio, depois de ter baseado sua campanha no triunfalismo, segundo uma entrevista publicada este domingo pelo jornal La Nación.

– Se tudo for bem, no dia 18 de maio serei presidente e, caso contrário, me dedicarei a ser pai – disse em referência a gravidez de sua esposa, a ex-Miss Universo chilena Cecilia Bolocco.

Porém, logo depois Menem se corrigiu rapidamente

– Ganhamos e vamos voltar a vencer. O que passou, passou – destacou.

– A oposição derrotada assumiu a derrota como um triunfo. A verdade é que nós vencemos, com uma diferença de quase 500.000 votos que vamos procurar defender. Temos assegurado o triunfo. Vamos ter sucesso, por mais que comecem a circular pesquisas que eu considero inexatas – afirmou.

Menem afirmou ainda que “o povo tem que escolher entre uma Argentina como a Espanha ou uma Argentina como Cuba. Aqui existe uma aliança entre montoneros (guerrilha esquerdista da década de 70) e entre piqueteiros (pobres e desempregados que bloqueiam estradas) para me derrotar”.