Medicamentos brasileiros chegam ao Haiti para ajudar vítimas da tempestade

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 23 de setembro de 2004 as 16:53, por: cdb

Um avião do Exército brasileiro desembarcou nesta quinta-feira na capital haitiana, Porto Príncipe, com 765 quilos de medicamentos distribuídos. O material chegou às 9 da manhã, horário local (11 horas em Brasília), e deverá seguir até amanhã para a cidade de Gonaïves, localizada a 110 km de Porto Príncipe. Gonaïves foi atingida pela tempestade tropical Jeanne, que deixou centenas de mortos e feridos, e milhares de desabrigados.

De acordo com o tenente-coronel Roberto Nogueira, chefe médico das tropas brasileiras, o material deverá ser repassado até sexta-feira para as tropas argentinas que estão na região, por um pelotão formado por 30 militares brasileiros. Segundo Nogueira, o Exército brasileiro não recebeu ordens para atuar na área, mas se prontificou a enviar a ajuda solicitada pela Organização das Nações Unidas (ONU). As tropas brasileiras não vão agir na região de Gonaïves “a não ser que haja determinação da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti, sob comando do general Augusto Heleno Pereira”, disse.

Nogueira revelou também que as tropas argentinas sofreram danos importantes pela tempestade tropical.

– Perderam barracas, viaturas e equipamentos. Por isso nós encaminharemos algum material necessário [além dos medicamentos] para que possa melhorar as condições de trabalho dos argentinos – disse.

O Ministério da Saúde informou, em nota, que os medicamentos são suficientes para atender a 600 pacientes por um período de três meses. Até o momento estima-se que há pelo menos 700 mortos, e um número ainda não conhecido de pessoas desaparecidas.

– À medida que as águas vão baixando se descobrem corpos em córregos – disse Nogueira.

Ele alertou, ainda, que devido à falta de infra-estrutura no local talvez seja necessário enterrar os corpos em valas comuns para evitar a proliferação de doenças.