Medalha Haydée Jayme Ferreira é entregue para 11 mulheres

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 9 de março de 2012 as 21:14, por: cdb

Em cerimônia festiva, a Prefeitura de Anápolis realizou nesta quinta-feira, 08, a entrega da Distinção de Mérito Haydée Jayme Ferreira. Foram homenageadas 11 mulheres de destaques em diversos setores de atividade do município.  A cerimônia fez parte da programação em comemoração ao Dia Internacional da Mulher.

 Estiveram presentes o prefeito Antônio Roberto Gomide, o juiz substituto do Fórum, Amilton Gomes Carneiro, a primeira dama, Ana Cláudia Dezzen, os vereadores Luiz Lacerda e Assef Naben, os secretários Virgínia Melo (Educalçao), Augusto César de Almeida (Cultura) e Luzia Cordeiro (Administração e Recursos Humanos) e demais autoridades.

 As homenageadas com a honraria foram Else Silva Rebelo, Irmã Iosita Freitas Campos, Valdira de Souza, Pastora Eliud Batista Coelho Magalhães, Eva Monteiro Elói, Adoiramas Martins Salgado, Dra. Águida Porto Chadud, Elisângela Nogueira, Maria das Dores Santos, Tereza Rosa de Melo e Rosalí Ribas Viana de Oliveira.

 Ana Maria das Dores, uma das homenageadas, é funcionária da limpeza urbana da cidade há 16 anos. “Eu sinto um orgulho tão grande, não esperava por isso. Estou muito feliz”, comemora. Else Silva Rebelo – empresária do ramo alimentício, agradeceu a homenagem oferecida pela Prefeitura. “É muito gratificante porque eu gosto do trabalho que faço e gosto da cidade. Não nasci aqui, mas me sinto anapolina. Foi uma surpresa agradável”, diz.

 

A secretária municipal de Educação, Virgínia Pereira de Melo, afirmou que a seleção das onze homenageadas foi definida por critérios eleitos pela comissão da qual fez parte. “Nós nos baseamos naquelas mulheres que são exemplos no seu meio, na sua comunidade. Pessoas que são referência, não porque ocupam cargos importantes, mas porque são pessoas dignas, honestas e com o trabalho, enobrecem a nossa cidade”, pontuou.

 

Para o prefeito Antônio Gomide, a distinção de mérito Haydée Jaime Ferreira é uma forma de agradecer pelo papel da mulher na sociedade anapolina. “É uma forma de simbolizar que a mulher tem ajudado a pensar nessa cidade. Essas mulheres simbolizam a cidade de Anápolis. Queremos que essa honraria seja representativa, para que a mulher seja a força maior e faça dessa cidade melhor”, acrescenta.

 Primeira Dama das Letras Anapolinas

Haydée Jayme é considerada a “Primeira Dama das Letras Anapolinas”. Historiadora, poetisa, jornalista, artista plástica, escritora e professora, ela escreveu a história da cidade com farta documentação, fotos e excertos de memória, no livro “Anápolis, Sua Vida, Seu Povo”. Como jornalista figurou em páginas de diversos periódicos anapolinos e goianos, com artigos de interesse histórico, social e político, ao longo de várias décadas em que escreveu para “O Anápolis”, “Gazeta Popular”, “A Imprensa”, “Folha de Goiaz”, “Correio do Planalto”, “O Popular”, “Imagem Atual” e tantos outros.

 Ao lado da atividade literária, Haydée Jayme dedicou parte de seu talento às artes plásticas, assinando várias telas, algumas das quais reproduzidas nas capas de seus diversos livros, como em “Fogo no Bambual” e “Anápolis, Sua Vida, Seu Povo”. Na literatura foi classificada no I Concurso de Poesias Modernas, passando a integrar a antologia “Anápolis em Tempo de Poesia”.

 Haydée Jayme foi diretora do Museu Histórico de Anápolis e influenciou para que a Prefeitura de Anápolis adquirisse a antiga casa que pertenceu à Zeca Batista, onde se localiza a sede atual daquele centro cultural.