McCain diz que retirada do Iraque pode resultar em genocídio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008 as 12:21, por: cdb

O senador John McCain, líder da corrida presidencial entre os republicanos, disse que uma retirada prematura das tropas norte-americanas do Iraque provocaria um genocídio no país árabe -estabelecendo uma clara diferença em relação a seus adversários na disputa pela Casa Branca.

Em entrevista à rede de TV CNN, McCain atacou Hillary Clinton e Barack Obama, os mais fortes pré-candidatos democratas. Eles afirmaram que começariam a retirar as tropas do Iraque em seus primeiros meses na Casa Branca.

– Ambos senadores, Obama e Clinton, querem fixar uma data para a retirada. Isso significaria o caos. Isso significa genocídio, declarou McCain no programa de entrevistas do apresentador Larry King.

– Isso significa desfazer todos os êxitos que conseguimos, e a al-Qaeda dirá ao mundo que venceu os Estados Unidos, acrescentou.

McCain elogiou o secretário de Defensa Robert Gates e classificou o comandante das forças norte-americanas no Iraque, David Petraeus, como um dos grandes generais na história militar do país. McCain insinuou, inclusive, que poderá pedir a Gates que fique no Pentágono, caso seja eleito.

O senador republicano, um severo crítico do antecessor de Gates, Donald Rumsfeld, e de sua condução da guerra, disse que a atual estratégia no Iraque, com mais tropas no terreno, é um sucesso.

– É a estratégia que deveríamos ter empregado desde o início, afirmou McCain.