Marques faz dois gols na vitória do Galo sobre o Coritiba

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 7 de novembro de 2002 as 23:32, por: cdb

Empurrado pela torcida no “caldeirão” do Independência, o Atlético-MG venceu o Coritiba, por 3 x 1, nesta quinta-feira, e ficou mais perto da classificação às quartas-de-final do Campeonato Brasileiro. O Coxa, no entanto, mantém chances e terá três jogos para garantir uma vaga.

O Galo assumiu a quinta posição, com 37 pontos, e busca uma vitória em três partidas, para ficar bem próximo da classificação. O Coritiba permanece com 33 pontos, em décimo lugar.

A partida começou com um equilíbrio entre as duas equipes, que arriscavam pouco e fazendo até mesmo um jogo truncado. Mas aos 12min, Michel recebeu livre na esquerda e cruzou para Kim fazer de cabeça, livre de marcação. A partir daí, a temperatura esquentou e os times passaram procurar mais o gol.

Aos 35min, o Coxa conseguiu empatar com Da Silva. O atacante aproveitou uma bola desviada na área e tocou de cabeça no canto direito de Eduardo. Na comemoração, o jogador paranaense, que já jogou no Cruzeiro, maior rival do Atlético, fez um gesto para a torcida ficar em silêncio.

Em vantagem no placar, o técnico Geninho voltou com o meia Alexandre no lugar do volante Leonardo Oliveira, para o segundo tempo. Mas quem partiu para cima foi o Coritiba, enquanto o Galo tentava sair nos contra-ataques.

Aos 14min, o Atlético perdeu o meia Souza, que deixou sentindo o joelho direito, e a qualidade no meio-campo. O jovem Alex, de 21 anos, substituiu o companheiro contundido.

Aproveitando-se da saída do jogador de criação do Galo, o Coritiba foi para a pressão e deixou a torcida apreensiva no Independência, apesar da defesa se segurar bem na marcação. Aos 29min, Lima entrou livre na cara de Eduardo, que conseguiu fazer grande defesa, ao sair nos pés do atacante.

O técnico Paulo Bonamigo decidiu arriscar tudo, já que o resultado não interessava. Ele colocou o atacante Jabá e tirou o lateral-direito Reginaldo Araújo. O Coxa continuou em cima tentando o gol de empate. O Atlético limitava-se a marcar e passava por um sufoco.

Mas aos 44min, Alexandre cruzou da direita e Marques tocou para fazer o terceiro gol e aliviar a pressão dos 14 mil torcedores que compareceram ao estádio. O atacante atingiu a marca de 50 gols em Brasileiro vestindo a camisa do Atlético.

ATLÉTICO-MG 3 X 1 CORITIBA

Atlético-MG
Eduardo; Gutierrez, Cleison e Neguete; Mancini, Genalvo, Leonardo Oliveira (Alexandre), Souza (Alex) e Michel; Kim e Marques
Técnico: Geninho

Coritiba
Fernando; Pícoli, Juninho e Reginaldo Nascimento; Reginaldo Araújo (Jabá), Roberto Brum, Tcheco, Lúcio Flávio e Adriano; Lima e Da Silva (Marcel)
Técnico: Paulo Bonamigo

Data: 7/11/2002 (quinta-feira)
Local: Estádio Independência
Público: 13.536 pagantes
Renda: R$ 65.576,00
Juiz: Giuliano Bozzano (SC)
Cartões amarelos: Juninho, Da Silva, Reginaldo Nascimento, Lima (Coritiba); Mancini, Marques, Genalvo, Kim (Atlético)
Gols: Kim, aos 12min, Da Silva, aos 25min, Marques, aos 40min do primeiro tempo; Marques, aos 44min