Mário Couto considera branda punição dada a Erenice Guerra 

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 23 de março de 2011 as 14:15, por: cdb

O senador Mário Couto (PSDB-PA) manifestou, nesta quarta-feira (23), sua contrariedade com a punição recebida pela ex-ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, que deixou o cargo em meio a denúncias de tráfico de influência. Ele disse ter tomado conhecimento pela imprensa que a ex-ministra recebeu “apenas uma repreensão” e observou que, “como se tratava de reincidência, esperava que fosse punida com severidade pelo governo”.

Couto também estranhou terem “premiado” o ex-presidente da Câmara dos Deputados e formalmente acusado no escândalo do “mensalão”, João Paulo (PT-SP), com a presidência da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania daquela Casa.

O senador recomendou a Erenice que “não se afobe”, pois será premiada como foi também o ex-deputado José Genoíno (PT-SP), que foi nomeado assessor especial do ministro da Defesa.

Da Redação / Agência Senado