Marina Silva: ‘Se sair do time, vou para a torcida’

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 30 de novembro de 2003 as 22:40, por: cdb

Durante seu discurso no encerramento da Conferência Nacional do Meio Ambiente neste domingo à noite, em Brasília, a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, comparou o futebol com a política ambiental. Disse que existe um time ambientalista, mas que a seleção não funciona se não tiver uma torcida. “E essa torcida não é passiva, é uma torcida ativa, que são os 170 milhões de brasileiros”, discursou, provocando aplausos da platéia. Ela afirmou que, se um dia sair do time, vai para a torcida. “Porque a torcida nunca muda de camisa”, disse. A ministra explicou, após seu discurso, que, no Meio Ambiente, ninguém nunca abandona o time e a torcida nunca vende seu passe. “Então, todo mundo aqui é jogador e ao mesmo tempo torcida”, ressaltou.

Ela disse não saber quanto tempo continua na política. “Eu nunca entrei na política com o objetivo de ser eterna, brinco sempre desde que fui vereadora: sou política em fim de carreia sempre, eu faço o que é certo, o que eu acredito”, destacou. Marina contou que ainda tem uma vida pública de oito anos, que é o seu mandato de senadora pelo Acre. “No Ministério, fico até o momento que o presidente Lula achar que eu deva ficar e eu entenda que estou contribuindo”, concluiu.