Marido disse que estava bêbado ao empurrar a mulher pela janela

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 24 de abril de 2010 as 13:41, por: cdb

A Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro confirmou, neste sábado, que o técnico contábil Flávio Martins de Lima, de 29 anos, confessoui ter empurrado a mulher, Jaqueline Valadão Rios, de 44, do segundo andar do prédio onde moravam na Tijuca, Zona Norte do Rio. Na noite passada, a mulher caiu  de uma altura de cerca de 30 metros e morreu devido aos ferimentos.

Segundo o delegado Pablo Ernersto, chefe da Delegacia de Homicídios do Rio, os filhos de Jaqueline, um de 12 e outro de 15 anos, encontravam-se no apartamento no momento do crime. Os dois teriam entrado em choque com a morte da mãe e precisaram ser sedados. A polícia ainda aguarda o depoimento dos dois para confirmar a versão de Lima.

Ao depor, nesta manhã, à polícia, Lima relatou que ele e a mulher haviam bebido uma grande quantidade de álcool e começaram a discutir por um motivo fútil, que evoluiu para agressões físicas mútuas. Segundo o marido, durante a discussão ele acabou empurrando a mulher que, junto com uma cadeira que estava ao seu lado, quebrou o vidro da janela do apartamento e caiu do segundo andar.

Segundo a polícia, Lima apresenta escoriações nos braços e nas pernas, devido aos estilhaços do vidro da janela. Ele foi preso em flagrante e seguirá para uma unidade da Polinter.