Marcelinho Carioca faz apelo ao Itamaraty

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 24 de dezembro de 2003 as 13:54, por: cdb

Na véspera do Natal e vivendo sozinho na Arábia Saudita, o meia Marcelinho Carioca fez um apelo por telefone.O jogador quer a ajuda do governo brasileiro para poder voltar ao Brasil.

Marcelinho, que deixou o Vasco no meio do Campeonato Brasileiro para jogar no Al-Nassr, atraído por uma oferta financeira vantajosa, acabou sendo enganado pelo dirigentes árabes. Sem receber os salários prometidos, Marcelinho decidiu rescindir o contrato com o clube. Foi aí que os problemas começaram. Os dirigentes do Al-Nassr não aceitaram a decisão e decidiram reter o passaporte do jogador, além de não liberarem o visto necessário para que ele deixe o país.

–  Eu quero voltar para o Brasil, fiz a minha parte mas o clube não. Não recebi um único salário sequer nos quatro meses que estou aqui. A Fifa me liberou, mas o clube e a Federação estão se recusando. Estão me chantageando. Eles querem que eu abra mão do que tenho a recebe para me liberar. Isso não é justo. Preciso da ajuda do governo brasileiro. Não tenho motivo para ficar aqui – disse, ao Globo Esporte.

– Estou sozinho. Quero estar no Brasil com meus familiares. Não tenho mais nenhum vínculo aqui – finalizou o chateado meia.

Até a luz de sua residência foi cortada. O advogado de Marcelinho, Marcos Mota, entrou com um recurso na Fifa pedindo a punição exemplar para o Al-Nassr e a Federação de Futebol Saudita, que está sendo conivente com a situação.