Manifestantes palestinos criticam Bush e voltam a apoiar Saddam

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 4 de abril de 2003 as 14:57, por: cdb

Milhares de palestinos se manifestaram na tarde desta sexta-feira, nas principais ruas de Gaza e da Cisjordânia, em protesto contra o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, e demonstrando solidariedade ao povo iraquiano e a seu presidente, Saddam Hussein.

Um dos principais protestos aconteceu na cidade de Gaza, onde, segundo algumas fontes, concentraram-se cerca de 2 mil pessoas em apoio ao Movimento de Resistência Islâmica (Hamas).

Durante a manifestação, os participantes caminharam da principal mesquita da cidade até as ruas centrais gritando “os combatentes do Islã triunfarão” e levando bandeiras palestinas e do movimento islâmico.

Desde o início da guerra no Iraque há mais de 15 dias, os protestos nos territórios palestinos são quase diários, e uma das maiores concentrações foi registrada na última quinta-feira (3) também por ocasião do primeiro aniversário da “Operação Muro de Defesa”, empreendida pelo Exército israelense e que desintegrou quase totalmente a ANP.

O líder espiritual do Hamas, Ahmed Yassin, dirigiu-se em Gaza aos participantes da manifestação e disse: “Se Deus quiser, Bagdá será o cemitério dos invasores”.

Em outros locais da Faixa de Gaza, onde vive 1,5 milhão de palestinos, reuniram-se cerca de mil pessoas no campo de Khan Yunes e outras 2 mil nas ruas do campo de Nuseirat, onde também manifestaram apoio ao Iraque.

Na Cisjordânia, 1.500 palestinos se manifestaram na cidade de Nablus, onde queimaram bandeiras dos Estados Unidos e do Reino Unido, e pôsteres do presidente dos EUA, George W. Bush, do primeiro-ministro britânico, Tony Blair, e do israelense, Ariel Sharon.