Manifestantes contra a guerra tomam as ruas de Londres

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 15 de fevereiro de 2003 as 12:18, por: cdb

Centenas de milhares de manifestantes estão, neste sábado, tomando as ruas de Londres para protestar contra uma guerra no Iraque.

De acordo com as estimativas, mais de 500 mil pessoas devem marchar pelo centro da capital inglesa até o fim do dia, fazendo da manifestação uma das maiores já vistas na Europa.

Outros protestos estão acontecendo em cidades como Glasgow, na Escócia, Paris e Roma. Em Melbourne, na Austrália, milhares de pessoas também tomaram as ruas hoje para prostestar contra as políticas do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, e do primeiro-ministro britânico, Tony Blair.

Falando em uma conferência de seu partido, o Trabalhista, em Glasgow, Blair voltou a defender neste sábado a sua postura em relação ao Iraque.

Impopularidade

Tony Blair disse que “respeita” e entende o desejo das pessoas de protestar.

Mas o primeiro-ministro britânico pediu para que os manifestantes entendam que ele não deseja ser impopular mas que, às vezes, “a impopularidade é o preço da liderança e de sua convicção”.

A manifestação em Londres foi organizada pela Stop the War Coalition (Coalizão Pare com a Guerra), pela Campanha pelo Desarmamento Nuclear (CND) e pela Associação Muçulmana da Grã-Bretanha.

Outras 250 cidades da Grã-Bretanha também abrigam protestos neste sábado.

“Será a maior manifestação popular que o país já viu”, prometeu Ghada Razuki, porta-voz da coalizão.

Os manifestantes partirão de vários pontos de Londres, se encontrarão em Picadilly Circus e marcharão até o Hyde Park, onde uma série de discursos e shows acontecerá.

Entre os participantes estão o reverendo americano Jesse Jackson, e os cantores Ms.Dynamite e Damon Albarn, da banda Blur.