Manifestantes começam a desocupar hidrelétrica de Tucuruí

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 24 de maio de 2007 as 21:01, por: cdb

A Secretaria Geral da Presidência da República informou na noite desta quinta-feira que os integrantes de movimentos sociais, entre eles a Via Campesina, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), já estão desocupando a usina hidrelétrica de Tucuruí, no Pará.

A ocupação, que começou na madrugada de quarta-feira, levou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a determinar o envio de tropas do Exército e de agentes da Polícia Federal para o local, com o objetivo de restabelecer a ordem. Os manifestantes chegaram a ocupar uma sala de comando da usina.

Ainda segundo a Secretaria Geral da Presidência, três representantes do governo irão na sexta-feira a Tucuruí para retomar as negociações com os manifestantes. Os movimentos sociais reivindicam, entre outros pontos, a implementação de projetos de desenvolvimento para atingidos por barragens, educação de qualidade no campo e construção de poços artesianos.

Na próxima quarta-feira, integrantes de movimentos que lideraram a manifestação serão recebidos no Ministério de Minas e Energia – uma das exigências dos manifestantes para deixar a usina foi a realização de reuniões com representantes do governo.

Além do abastecimento nos estados do Pará, Maranhão e Tocantins, a hidrelétrica de Tucuruí exporta energia para os sistemas Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste. A usina é parte essencial do Sistema Elétrico Interligado Nacional.