Mandela: EUA ameaçam a paz mundial

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 11 de setembro de 2002 as 23:53, por: cdb

O ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela, disse que a atuação dos Estados Unidos em assuntos internacionais é “uma ameaça à paz mundial”. Em entrevista à revista americana Newsweek, publicada nesta quarta-feira, Mandela voltou a pedir ao presidente americano, George W. Bush, que não ataque o Iraque.

Mandela disse que, com o ataque, Bush estava tentando agradar as empresas de petróleo e armamentos e que não há provas de que o Iraque tem armas de destruição em massa.

“Mas nós sabemos que Israel tem armas de destruição em massa. Ninguém diz isso”, afirmou Mandela.

Dinossauros

O ex-presidente sul-africano, que tem 84 anos, chamou algumas pessoas do alto escalão, como o vice-presidente Dick Cheney, de “dinossauros”, e lembrou que Cheney se opôs à sua libertação da prisão.

Mandela disse que o único integrante do governo americano que ele respeita é o secretário de Estado, Colin Powell.

Mandela disse que o apoio do governo americano ao golpe dado pelo xá do Irã, em 1953, levou à revolução islâmica no país, em 1979.

Ele disse ainda que no Afeganistão, o apoio dos Estados Unidos aos mujahedin (incluindo Osama Bin Laden) contra a União Soviética e a recusa do país em atuar em conjunto com a ONU depois da retirada soviética permitiram que o Talebã tomasse o poder no país.

“Se você olhar para essas questões, vai ver que a atitude dos Estados Unidos é uma ameaça à paz mundial”, afirmou.

Mandela disse que os Estados Unidos estão com medo de perder o voto no Conselho de Segurança da ONU.