Mais um dirigente do sindicato é preso em SP

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 20 de maio de 2003 as 15:45, por: cdb

A Polícia Federal prendeu na tarde desta terça-feira o sindicalista Gérson da Silva Machado, o “Fubá”, segundo o delegado Nivaldo Bernardi. Faltam três dirigentes do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de São Paulo de uma lista de 17 a serem presos.

Nesta manhã, Edvaldo Gomes de Oliveira, o “Dentinho”, se entregou à Polícia Federal. O sindicalista estava sendo procurado desde a última segunda-feira (19) por integrar o grupo acusado de crimes como formação de quadrilha, contra organização do trabalho e porte de arma, entre outros.

O presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de São Paulo, Edivaldo Santiago da Silva, e onze dirigentes da entidade foram detidos na última segunda-feira (19), na capital paulista. Santiago é acusado de receber propina de empresários do setor de transporte para planejar greves, de envolvimento com o crime organizado e suspeito de envolvimento em assassinatos de outros sindicalistas.

Os dirigentes também são acusados de receber propina. Eles podem ser indiciados inicialmente por paralisação violenta, formação de quadrilha e outros crimes de greve. Ficarão presos na carceragem da Polícia Federal. A prisão temporária está decretada por cinco dias, prorrogável por mais cinco.

Além dos sindicalistas detidos nesta terça-feira já estão presos: Antônio Ferreira Mendes, José Otaviano de Albuquerque, Luis Carlos Antonio, Issao Hosogi, Francisco Xavier da Silva Filho, José Simeão da Lima Filho, Renato Souza de Oliveira, Edvaldo Lima da Silva, Geraldo Diniz, André Marques Jorge e Jorge Luiz de Jesus.