Maior preocupação é com moradores de áreas de risco, afirma Paes

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 7 de abril de 2010 as 10:19, por: cdb

Depois de quase duas horas de reunião com parte do secretariado durante a madrugada desta quarta-feira, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, afirmou que ainda há risco de deslizamentos nas encostas da cidade e reiterou a necessidade de os moradores das áreas de risco deixarem suas casas.

Eduardo Paes destacou que a sua maior preocupação neste momento é proteger a vida dos moradores que residem em áreas de risco.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a chuva que castiga o Rio desde a tarde de segunda-feira deve continuar por mais dois dias, mas de forma mais moderada. O prefeito, no entanto, voltou a pedir que as pessoas só saiam de casa somente em caso de muita necessidade.

– A situação na cidade melhorou um pouco. Tivemos uma noite sem registro de novos deslizamentos, mas o estado de alerta total e completo continua por causa do encharcamento das encostas. Por isso, decidimos continuar com a interdição completa do trânsito nas serras da Grota Funda, que liga Guaratiba ao Recreio dos Bandeirantes, e da Grajaú-Jacarepaguá. Também a Avenida Niemeyer, que liga São Conrado ao Leblon, continuará fechada – disse o prefeito em entrevista coletiva às 6h desta manhã.

De acordo com Eduardo Paes, a Barra da Tijuca, na zona oeste, é o bairro mais atingido pelas chuvas. As principais vias de acesso e saída estão parcialmente interditadas por causa de bolsões d’água.

O prefeito reiterou ainda que as aulas nas escolas da rede municipal permanecem suspensas nesta quarta-feira. Também estão fechadas as escolas das redes estadual e privada.

Ele informou que já pediu ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva para incorporar 4 mil unidades habitacionais, que estão praticamente prontas e fazem parte do Programa de Arrendamento Residencial (PAR), ao programa Minha Casa, Minha Vida.