Macaé se prepara para selecionar a negra mais bela do município

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 9 de março de 2012 as 09:12, por: cdb

Em breve, Macaé vai conhecer a mulher negra mais bela do município, selecionada no concurso “A Mais Bela Negra”, promovido pelo Movimento Negro Tribo dos Malês-21, com apoio da Prefeitura. As inscrições poderão ser feitas entre os dias 19 de março e três de abril, em uma tenda montada na Praça Veríssimo de Melo. No dia 17 de abril, na Rinha das Artes, serão selecionadas 12 mulheres que vão concorrer ao título na final, no dia 17 de maio, no Automóvel Clube de Macaé.

No evento, que está em sua terceira edição, podem se inscrever mulheres a partir de 18 anos que devem levar documento de identidade, comprovante de residência e 1 lata de leite em pós, que será destinada a outros projetos do Movimento.

Segundo a presidente do Movimento, Marilene Ibrain, o concurso A Mais Bela Negra é um dos projetos mantidos pelo Movimento, que apresenta muitos projetos com a participação de parceiros.

— Não pedimos ou aceitamos doações em dinheiro, mas celebramos parcerias com interessados em ajudar, atender bem às pessoas. Entre os trabalhos, destacamos o “Fome não tem cor”, “Amigos para sempre”, “Mulheres Solidárias” e “Os Malezinhos”, todos em andamento e realizados sem verba de governos. O projeto “Mulheres Solidárias”, por exemplo, oferece apoio a 68 crianças e adultos, negros e brancos, com portadores de deficiência física, com a doação de fraldas geriátricas e material de curativo — explica.

As entradas para quem quiser assistir ao desfile de beleza, podem ser adquiridas a partir de 1º de maio, pelo telefone (22) 99564574, por meio de troca por um pacote de fralda geriátrica. “As pessoas devem ligar com antecedência, pois não aceitaremos as fraldas na hora do evento. Temos 300 pulseiras disponíveis para os interessados”, acrescenta Marilene.

O Movimento – O Movimento surgiu em 2009 com o objetivo de levar aos moradores das diversas comunidades carentes e também aos negros o resgate da autoestima, da dignidade e a conscientização pelos seus direitos e deveres enquanto cidadãos. As ações do Movimento ocorrem quando pessoas, seja de comunidade carente ou até mesmo os parceiros, entram em contato para solicitar doações. Partindo então deste princípio o Movimento apura os fatos, e dentro de suas possibilidades busca através de seus parceiros contribuir para atender estas solicitações.