Lula recebe Kirchner em Brasília e influi na eleição argentina

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 4 de maio de 2003 as 22:50, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deverá receber em Brasília, a Dez dias antes do segundo turno da eleição presidencial argentina, o candidato peronista Néstor Kirchner, que recebe o apoio do presidente Eduardo Duhalde. O anúncio da visita aconteceu no domingo à noite, em Buenos Aires, pelo porta-voz de Kirchner, Miguel Nuñez e está agendado para a manhã da próxima quinta-feira.

Ao receber Kirchner e não o ex-presidente Carlos Menem, Lula sugere um apoio inconteste ao candidato de Duhalde, pois o peronista Menem, na eleição presidencial de 1998, apoiou o tucano Fernando Henrique Cardoso, que venceu o petista ainda no primeiro turno.

Lula chegou a afirmar que Menem pertencia a um grupo de políticos corruptos da América Latina da qual também faziam parte Fernando Collor de Mello, Alberto Fujimori (Peru) e Carlos Salinas (México). Menem devolveu a acusação de corrupto a Lula. Além disso, disse que o petista tinha “língua grande”.

Kirchner chegará a Brasília junto com o ministro da Economia, Roberto Lavagna, que será mantido no cargo caso o candidato de Duhalde vença a eleição. Na sexta-feira, ambos devem ir ao Chile para uma reunião com o presidente Ricardo Lagos.

Líder em todas as pesquisas de intenção de voto, Kirchner aposta que uma aproximação de Lula aumentaria sua credibilidade internacional e também sua popularidade, já que Lula conta hoje com uma imagem muito boa na Argentina.