Lula levará 32 autoridades do governo para ver a fome de perto

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 9 de janeiro de 2003 as 18:34, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva visitará, a partir desta sexta-feira os estados de Piauí, Pernambuco e Minas Gerais, na chamada “Caravana da Fome”, da qual farão parte 32 autoridades, entre ministros e assessores do governo, além de convidados.

A partida de Brasília para Teresina, capital do Piauí, será às 8 horas, com chegada prevista para 8h50. Na cidade, o grupo conhecerá, primeiro, a Favela Vila Irmã Dulce, marcando, assim, as ações do Programa Fome Zero do governo.

Após um almoço oferecido pelo governo estadual, Lula e comitiva embarcarão, às 14h30, para Recife, onde está programada uma visita à Comunidade Brasília Teimosa.

Em Recife, o prefeito da cidade, João Paulo, que coordena a visita presidencial à capital pernambucana, explicou que a escolha do local de visita é como uma referência ao maior programa social do presidente Lula, o Fome Zero – com uma abordagem dos problemas de miséria da população como um todo, tanto na questão da moradia em situação precária, quanto na falta de emprego, distribuição de renda, de saúde, de educação, de saneamento, de cultura e de lazer.

Brasília Teimosa conta com seis mil habitações, uma população de 30 mil habitantes e 580 palafitas construídas precariamente, do lado do mar, abrigando cerca de 2 mil famílias.

O projeto da municipalidade para requalificar toda a área prevê a regeneração da praia, das vias de acesso e urbanização, o que requer uma ação integrada no entorno do local, visando a devolver o espaço à comunidade, além de garantir às famílias retiradas da beira-mar, habitação com infra-estrutura e inclusão no programa de geração de emprego e renda.

A estimativa de investimento para Brasília Teimosa é de R$ 11 milhões. A prefeitura dispõe, no momento, de R$ 2 milhões. Para viabilizar o projeto, o prefeito João Paulo defende uma parceria entre os governos federal, estadual e municipal.

Lula irá conhecer a casa de dona Erinalda Maria da Silva, de 37 anos, que vive em uma das 150 palafitas. A casa de dona Erinalda, como todas as outras palafitas da favela, foi construída em cima do mar e, todos os anos, no período das marés altas, sofre a ameaça de desabamento.

Dona Erinalda tem dois pequenos cômodos que são divididos por ela, seu marido e dois filhos.

Desempregada, ela foi escolhida por moradores da favela para receber a visita do presidente devido à sua atuação na luta por melhores condições de vida para a população de Brasília Teimosa.

“Estou nessa luta há 14 anos. Confio muito no presidente Lula porque ele lutou muito para chegar aonde chegou. Torço para que ele faça algo pela comunidade, por todo mundo, porque aqui não é um lugar digno de um ser humano viver”, desabafou.

Erinalda ainda está surpresa com a visita, e disse que só vai acreditar que o presidente irá à sua casa quando isso realmente acontecer.

“Eu vou dizer para o Lula que ele lutou muito para chegar lá, e que agora é a hora de lutar por nós. Mas eu ainda não acredito que ele virá à minha casa. Você já viu presidente visitar favela?”, questionou dona Erinalda.

No dia seguinte, a comitiva presidencial chegará a Montes Claros, em Minas Gerais, de onde seguirá de carro para Araçuaí, uma pequena cidade do Vale do Jequitinhonha, uma das regiões mais pobres do Brasil.

Os visitantes percorrerão, a pé a cidade de Itinga, na mesma localidade, e retornarão depois a Brasília.

A comitiva será integrada pelo presidente, sua mulher, Marisa Lula da Silva, ministros, secretários de Estado e o Corregedor Geral da União, Waldir Pires.