Lula espera para maio um projeto de reforma da Previdência Social

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 7 de janeiro de 2003 as 22:47, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva convocou nesta terça-feira o ministro da Previdência Social, Ricardo Berzoini, para iniciar o processo de reforma da Previdência Social no Brasil.

Ficou acertado no encontro que o ministro fará um percurso por todo o país, durante 90 dias, e o presidente espera ter, já em maio, elementos que lhe permitam enviar ao Congresso Nacional um projeto de reforma da Previdência no fim do primeiro semestre.

O anúncio foi feito pelo porta-voz André Singer, no Palácio do Planalto.

Singer acentuou que, diante do déficit da Previdência, há urgência na abertura dos debates sobre o assunto.

O porta-voz citou como exemplo que, no ano passado, a União gastou R$ 33,8 bilhões com inativos e pensionistas, enquanto a contribuição de servidores ativos foi de R$ 4,3 bilhões, gerando um déficit de R$ 29,5 bilhões.

O ministro da Previdência e o ministro de Cidades, Tarso Genro, que acumula a Secretaria do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), farão um trabalho articulado para que a proposta de reforma da previdência possa decorrer de um amplo debate e negociação por parte dos principais atores sociais interessados no assunto, disse Singer.

Na primeira reunião do CDES, no final deste mês ou no começo de fevereiro, o ministro Berzoini fará um relato sobre a atual situação da Previdência no país.

Ao mesmo tempo, o CDES vai estabelecer uma agenda de debates ao longo desses três meses, podendo buscar cooperação até mesmo no exterior, enquanto técnicos do Ministério da Previdência Social farão simulações e comparativos com outros países do continente.

Depois desse prazo, o ministro relatará ao conselho o resultado dos contatos que realizou para apresentar um conjunto de sugestões ao presidente.