Lula e Raúl Castro celebram “excelente estado das relações” entre Brasil e Cuba

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 1 de junho de 2011 as 11:25, por: cdb

Lula e Raúl Castro celebram “excelente estado das relações” entre Brasil e Cuba

Por: Daniella Cambaúva

Publicado em 01/06/2011, 13:00

Última atualização às 14:18

Encontro com o líder cubano ocorre mais de um ano depois do último encontro entre eles (foto), em fevereiro de 2010 (Foto: Lula Marques/Folhapress – arquivo)

São Paulo – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva realiza sua primeira viagem a Cuba desde que encerrou seu mandato. Na terça-feira (31), ele se reuniu com o líder cubano Raúl Castro e um dos assuntos foram as relações bilaterais, apontadas pelos dois como em “excelente estado”.  A imprensa cubana não divulgou detalhes do encontro, nem quais foram os outros temas abordados.

Sabe-se apenas que Lula e Raúl “mostraram satisfação pelo excelente estado das relações entre os dois países e dialogaram sobre diversos assuntos da atualidade internacional”, de acordo com um comunicado citado pelo jornal Granma. Participaram do encontro também o embaixador brasileiro em Havana, José Eduardo Martins, os ministros cubanos de Relações Exteriores, Bruno Rodríguez, e de Comércio Exterior, Rodrigo Malmierca, e os ex-ministros brasileiros José Dirceu e Franklin Martins.

Lula ficará na ilha até a manhã desta quinta-feira (2), mas a agenda não foi divulgada. Segundo o Granma, ele “visitará lugares de interesse econômico”. Não se sabe ainda se a viagem inclui uma visita ao ex-líder cubano Fidel Castro.

Investimento

É esperado que Lula visite as obras da COI, uma empresa subsidiária da Odebrecht, de ampliação e modernização do porto de Mariel, a 50 quilômetros a oeste de Havana – o maior empreendimento realizado pelo Brasil na ilha. O objetivo da obra é transformar o porto de Mariel em um terminal internacional por onde passem um milhão de contêineres por ano.

Todo o movimento do porto de Havana deve passar para Mariel, transformando o cais da capital em ponto exclusivamente turístico. O contrato, num valor estimado de 800 milhões de dólares em quatro anos, foi financiado principalmente pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que entrou com 453 milhões de dólares, com uma contrapartida de 350 milhões do governo cubano. A obra deve ser concluído em 2014.

Após deixar Havana, o ex-presidente irá à Venezuela e se encontrará com o presidente Hugo Chávez. A visita foi confirmada pelo venezuelano, que reapareceu nesta terça-feira em público, após permanecer durante três semanas afastado da atividade pública por conta de uma lesão no joelho. Chávez vai se reunir com a presidente brasileira, Dilma Roussef, no dia 6 de junho, em Brasília.

Fonte: OperaMundi