Lula e Fidel são aplaudidos na posse de Kirchner

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 26 de maio de 2003 as 02:56, por: cdb

O combinado seria Lula fazer uma visita discreta a Buenos Aires, onde ficou menos de 24 horas para as solenidades de posse do novo presidente argentino, Néstor Kirchner.

Segundo assessores mais próximos do presidente ele não daria entrevistas nem andaria pelas ruas, pois a festa era de Kirchner e do povo argentino e Lula não tinha a menor intenção de disputar a cena.

Mas o fato não teve tem essa conotação. Lula se destacou na mais formal das cerimônias, na transmissão de cargo no plenário do Congresso Nacional argentino.

Intensos e prolongados aplausos na chegada de Lula ao plenário já lotado por parlamentares, alguns populares nas galerias, delegações estrangeiras e familiares dos novos poderosos da Argentina. Eles aplaudiam e gritavam “Lula, Lula, Lula”.

Mas ainda não estava presente o presidente de Cuba, Fidel Castro, que teve uma entrada triunfal e foi ainda mais aplaudido pelos presentes.

Depois de Fidel e Lula, os argentinos também andam encantados com o presidente venezuelano, Hugo Chávez, o terceiro mais aplaudido entre os convidados estrangeiros.

Lula teve uma continuação da recepção calorosa nas ruas da capital argentina. Quando saía do Congresso, o presidente brasileiro, mesmo acompanhado de um dos mais rigorosos esquemas de segurança dispensados às autoridades estrangeiras, foi agarrado por populares à entrada do carro oficial.

Mas, como de costume, Lula não se privou de cumprimentar alguns admiradores, só não o fazendo mais por impedimento da segurança.