Lula e Fidel, amigos de longa data, tiveram uma ‘reunião emotiva’

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010 as 11:41, por: cdb

O líder cubano Fidel Castro e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tiveram, na véspera, uma reunião “emotiva” durante a última visita oficial de Lula à ilha antes do fim de seu mandato, informou a mídia cubana. Fotografias mostraram os dois amigos de longa data conversando e sorrindo enquanto sentavam em volta de uma mesa ou no quintal de uma casa de dois andares. Fidel usava um casaco da Nike e parecia idoso mas em boa forma.

Lula disse a repórteres que Fidel, de 83 anos, parecia estar “excepcionalmente bem”, segundo a mídia estatal. Uma reportagem na televisão cubana disse que os dois tiveram um longo e “amigável diálogo” tocando em assuntos como a conferência do clima em dezembro do ano passado em Copenhague e a recém-encerrada cúpula do Grupo do Rio em Cancún. Castro, que governou Cuba por 49 anos antes dos problemas de saúde que o forçaram a passar o cargo em 2008 a seu irmão mais novo, o presidente Raúl Castro, agradeceu Lula por seus “gestos de solidariedade e cooperação” com Cuba, segundo as informações.

“Um encontro emotivo foi uma expressão da amizade existente entre os dois líderes e a fraternidade que une os dois países”, disse a notícia.

A viagem de Lula foi a terceira dele a Cuba em dois anos e tinha como objetivo sinalizar a importância de Cuba para qualquer um que seja eleito seu sucessor nas eleições de outubro deste ano, disse um diplomata brasileiro. Sob o comando de Lula, o Brasil tem fornecido financiamento e força corporativa à ilha em um momento em que a economia tem sofrido com a recessão econômica mundial.

A gigante estatal Petrobras está estudando a possibilidade de explorar petróleo na costa cubana, e a construtora brasileira Odebrecht está encabeçando uma gigantesca reconstrução do porto de Mariel, a oeste de Havana, para ser o maior porto comercial de Cuba.