Lula conclama os três poderes para a luta contra a pobreza

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 14 de abril de 2003 as 12:46, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva conclamou a sociedade e as três esferas de poder público a criar formas de diminuir a pobreza nas grandes cidades. Ele argumentou que os governos precisam redefinir suas prioridades, ou terão de pagar um preço caro pelas consequências da pobreza. “É mais caro cuidar de um preso do que de uma criança na escola. É mais caro cuidar de um pobre sob uma ponte numa grande cidade do que mantê-lo em sua terra natal trabalhando”, afirmou.

Para o presidente, uma das principais causas da miséria nas metrópoles é a ocupação desordenada do solo. Segundo Lula, o poder público muitas vezes “faz vistas grossas” a esse fato por não disporem de respostas imediatas às grandes demandas por moradia. Ou então, mencionou, às vezes ordenam as ocupações “por brigas políticas locais”, sem se preocupar com a infra-estrutura do lugar. “Basta chegar a primeira enchente para vermos que as pessoas não podiam estar ali.”

O presidente afirmou que as soluções para o quadro da pobreza urbana são um desafio e passam por mudanças de postura, que incluem a cooperação entre os poderes e a elaboração de mecanismos pelos quais a sociedade seja parceira do governo. Por trás das ações, segundo Lula, precisa haver a redefinição das prioridades. “Um bom prefeito não será mais avaliado pelos quilômetros asfaltados ou por quantas pontes construiu”, declarou. “A prioridade será o carro ou a criança? Precisamos dar prioridade ao ser humano, porque muitos outros deram prioridade ao carro. Todos têm o direito de viver com dignidade.”

Lula discursou na abertura da Conferência de Lançamento Rede de Cidades – Luta Contra a Pobreza Urbana.