Lula apresenta Bolsa Família ao papa e defende ajuda para África

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 10 de maio de 2007 as 12:31, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentou o programa Bolsa Família ao papa Bento 16 no encontro desta quinta-feira, no Palácio dos Bandeirantes, na Zona Oeste de São Paulo. Segundo o chefe-de-gabinete de Lula, Gilberto Carvalho, a apresentação foi feita no encontro reservado de dez minutos entre o presidente e o papa.

Carvalho disse ainda que o presidente Lula defendeu no encontro a criação de programas de ajuda para a África. Entre as propostas apresentadas por Lula está a produção de biocombustíveis para impulsionar a economia da África.

Nesta quarta, o presidente já havia comentado a importância de iniciativas como essa. – Não posso deixar de mencionar nossa cooperação em âmbito internacional ressaltando o apoio firme e entusiasmado do Vaticano à ação global contra a fome e a pobreza. Iniciativa que tem empolgado no mundo inteiro líderes governamentais e representantes da sociedade civil possibilitando avanços concretos e novas esperanças para os povos oprimidos e marginalizados – disse Lula na saudação realizada na Base Aérea de São Paulo, em Guarulhos (SP).

No Palácio dos Bandeirantes, o secretário do papa, monsenhor Georg Ganswein, colocou uma estola vermelha no papa Bento 16. A cor, segunda a assessoria do Vaticano, significa que o papa está em festa.

Além do presidente Lula e da primeira-dama, dona Marisa, também participaram do encontro desta quinta-feira os ministros Hélio Costa (Comunicações) e Luiz Dulci (Secretaria Geral da Presidência), além do chefe do Gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho.

No Palácio dos Bandeirantes, foi celebrada ainda uma cerimônia de lançamento do selo postal comemorativo da visita do papa ao Brasil.

O papa recebeu muitos presentes nesse encontro. Da primeira-dama, recebeu um quadro pintado por Roberto Camasmie. O quadro tem a imagem do papa. Do presidente Lula, o papa ganhou livros sobre a obra de Cândido Portinari.

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), presenteou o papa Bento com uma Bíblia. A Bíblia é ilustrada, pesa 15 quilos e é escrita em português. O livro será enviado depois pelo governo paulista para o Vaticano.

O papa deixou o Palácio dos Bandeirantes e retornou para o mosteiro de São Bento, no largo São Bento (região central), onde vai almoçar com a presidência da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).

Antes do almoço, o papa participa de um encontro ecumênico com líderes de outras regiões no próprio mosteiro. O rabino Henry Sobel deve participar do encontro.