Lula afirma que governo não vai ‘cercear’ operações da PF

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 25 de maio de 2007 as 21:11, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva rebateu nesta sexta-feira as reclamações de aliados sobre a atuação da Polícia Federal e afirmou que o governo não vai “cercear” as operações que combatem a corrupção.

Políticos governistas criticam, esta semana, a maneira como a PF desenvolveu a Operação Navalha, que desmantelou um esquema de fraude e desvio de dinheiro público.

– A PF vai continuar combatendo a corrupção doa a quem doer. Se as pessoas não quiserem ser molestadas, não pratiquem nenhum erro que não serão molestadas -, afirmou Lula após almoço no Itamaraty, oferecido ao presidente do Panamá, Martín Torrijos.

Apesar de classificar de “função nobre” a atuação da Polícia Federal, o presidente voltou a dizer que a corporação não pode praticar “exageros” nas operações. Ele citou “vazamento de informações”, uso desnecessário de algemas ou “arrebentar a porta” de alguém.

– É preciso que não haja exagero. Você não pode ficar vazando notícias antes que você termine o processo, a investigação. Senão, você execra as pessoas primeiro pelas manchetes dos jornais -, disse Lula.

Na última reunião do conselho político, na quinta-feira, políticos dos 11 partidos que integram a coalizão de governo se queixaram da atuação da PF.