Lula afirma que aprendeu com os erros do PSDB

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 16 de maio de 2003 as 11:09, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira, durante almoço com a bancada do PSDB, que aprendeu com os erros cometidos pelos tucanos na passado em relação às reformas.

O presidente disse que o PSDB errou durante o governo Fernando Henrique Cardoso por não ter construído apoio para viabilizar as reformas tributária e da Previdência.

No encontro, ocorrido na residência do presidente da Câmara, João Paulo Cunha, do PT, o presidente reiterou que é necessário sempre insistir no diálogo para tentar conseguir novos apoios.

Segundo o deputado Nárcio Rodrigues, do PSDB, um dos primeiros a deixar a reunião, Lula disse que não há interesse pessoal envolvido nas reformas e, por isso, acha possível o diálogo com todos os partidos.

Falando aos tucanos, o presidente condenou o tratamento de inimigo dispensado aos opositores políticos.

Lula disse que essa é uma forma arcaica e atrasada de se fazer política. E lembrou que a boa convivência foi estabelecida pelo próprio presidente Fernando Henrique Cardoso ainda na transição.

O líder do PSDB na Câmara, Jutahy Júnior, afirmou que os tucanos têm uma atitude positiva em relações às reformas e que, justamente por isso, o partido não vai abrir mão de analisar tecnicamente cada item que será votado para “prevalecer o interesse do povo brasileiro.”

Ele ainda afirmou que o PSDB foi punido pelas urnas por defender essas reformas que agora o PT defende.

Esta última afirmação foi contestada pelo líder do governo no Senado, senador Aloizio Mercadante, que argumentou que o PT ganhou a eleição pela trajetória de Lula.

Nos 20 minutos em que falou à bancada do PSDB, o presidente fez uma referência velada aos dissidentes de seu próprio partido, mas ressaltou que todos terão que seguir a maioria.

Lula fez questão de deixar claro que não permitirá nenhuma retaliação a parlamentares que não estejam de acordo com a opinião do governo.