Lopes se empolga com equipe

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 2 de janeiro de 2003 as 23:23, por: cdb

Se o desempenho do Vasco dependesse apenas da empolgação do técnico Antônio Lopes, o torcedor já podere comemorar os títulos da temporada de 2003. Na reapresentação do time após as férias, nesta quinta-feira, o treinador disse que o Vasco tem tudo para voltar a dar voltas olímpicas na temporada que iniciará em 19 de janeiro, com o Campeonato Carioca.

“Temos time para voltar a disputar títulos. Um grupo que tem Marques, Valdir, Petkovic e Ramon não pode pensar diferente. É um quarteto que vai causar transtorno aos adversários”, disse o treinador que, no entanto, se negou a comparar o quarteto ofensivo com outros que teve em suas mãos no Vasco.

“Não gosto de tecer comparações entre times que comandei e foram vencedores. O de agora precisa jogar para provar que é bom. No papel, as expectativas são as melhores possíveis, mas temos que ver na prática”, ensinou.

A empolgação de Lopes é tamanha que nem a perda do zagueiro Rogério Pinheiro – não renovou contrato – e a possibilidade de perder ainda os outros dois principais nomes para a posição – Marcelo e Géder ainda têm situação indefinida, são motivos suficientes para desanimá-lo.

“Contratamos o domingos, um zagueiro excepcional, indicado pelo Ernesto Paulo por conta do convênio que temos com o Bragantino. Ele chegou no clube no final da disputa da Série B, fez jogos excelentes e, a princípio, será titular, ao lado de Alex, outra grande contratação, um jogador que eu observei durante o Brasileiro e foi muito bem na Ponte Preta”.

Para o treinador, apesar de o time ter ficado fora das finais do Brasileiroi de 2002, o objetivo traçado no ano passado foi alcançado e o clube colherá os frutos do trabalho em 2003.

“Começamos do zero em 2002. Quando eu cheguei aqui o Vasco praticamente não tinha nem time, só alguns jogadores vindos do Madureira, do Bangu e do Americano. Conseguimos formar uma base e agora trabalharemos em cima dela. Vamos com tudo para ganhar o Carioca, a Copa do Brasil e o Brasileiro”.

O técnico, no entanto, não era o único a estar animado. Segundo o preparador físico Bebeto de Oliveira, o grupo se apresentou numa condição acima da esperada.

“Fizemos um trabalho de 7000 metros com eles de manhã, intercalando com descansos de dois minutos a cada 2000 metros e todos responderam muito bem”, garantiu.

O atacante Valdir admitiu até rever seu posicionamento em campo, para que o reforço Marques se encaixe no ataque ao lado dele, dos meias Petkovic e Ramon e do volante Léo Lima, que também terá liberdade para municia-los.

“O Vasco tem um grupo excelente e tudo para voltar ao caminho dos títulos. Estou disposto a ajudar no que for preciso. Quanto ao meu posicionamento, costumo me movimentar bastante, mas como essa é a característica do Marques, posso até jogar mais parado na área. É ate melhor, fico menos cansado na hora de concluir para o gol”, comentou.