Londres volta a comemorar o Ano Novo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 31 de dezembro de 2003 as 16:47, por: cdb

Este ano não vai ser igual àquele que passou. Ao contrário do que vinha acontecendo desde 2000, Londres vai ter um Réveillon.

Haverá uma queima-de fogos na noite de Ano Novo num dos principais pontos turísticos da capital: a roda-gigante London Eye.

O show pirotécnico começará à meia-noite, está previsto para durar três minutos, e a expectativa é que mais de 60 mil pessoas convergirão para a área.

Além disso, vários prédios famosos da cidade serão iluminados simultaneamente com gráficos e efeitos especiais, entre eles, o Palácio de Buckingham, que terá uma mensagem da rainha projetada em sua fachada.

Foi por pouco

Para os brasileiros, acostumados a queimas de fogos espetaculares de longa duração na virada do ano, três minutos de foguetório podem parecer meio mixuruca.

Mas, para londrinos e visitantes, a notícia é motivo de comemoração.

Até poucos dias atrás, não havia nada programado oficialmente para o Réveillon deste ano em Londres.

Em se tratando de eventos públicos, o Ano Novo na capital britânica sempre foi desanimado – sem fogos, sem shows populares, só mesmo com uns poucos desavisados concentrados na praça de Trafalgar batendo queixo, tomando porre e esperando pelas badaladas do Big Ben à meia-noite.

O Ano Novo do milênio, no final de 1999, mudou isso: multidões saíram às ruas de Londres para curtir uma animadíssima programação oficial saudando a chegada do século 21.

Mal sabiam que nos anos seguintes tudo voltaria ao tradicional desânimo das autoridades.

Bom para o turismo

Mas, para alegria de quem está na cidade neste fim de ano sem programa, o prefeito Ken Livingstone custou, mas anunciou que haverá o esperado show de fogos.

A verdade é que já estava pegando mal uma cidade do calibre de Londres ser criticada todo ano, na imprensa local e internacional, por não promover qualquer forma de celebração pública no Réveillon.

Não por acaso, a queima de fogos está sendo divulgada oficialmente com o título de All Eyes on London (Todos os Olhos sobre Londres) e apresentada pela assessoria de imprensa do prefeito como uma oportunidade “de promover a capital no exterior”.

Desta forma, quando as televisões em vários países mostrarem imagens do Ano Novo ao redor do mundo, Londres poderá aparecer entre as metrópoles tradicionalmente festivas e festeiras, como Paris, Rio de Janeiro, Nova York e Sydney.

‘Embrulho’ de fim de ano

Outra imagem do Ano Novo londrino de impacto garantido será a de edifícios famosos iluminados com imagens projetadas.

A novidade foi lançada no início de dezembro pelo roqueiro Bob Geldof, para “animar Londres durante os dias escuros do inverno”.

Em dias diferentes ao longo do mês, prédios históricos como a National Gallery, a Tate Britain e o Palácio de Buckingham foram “embrulhados para presente”, envoltos em imagens escolhidas por artistas e celebridades.

Na noite de 31, o show será completo: os 9 prédios serão iluminados simultaneamente, das 17h às 2h.

Até a rainha Elizabeth 2ª entrou na festa: o Palácio de Buckingham é um dos destaques, com a projeção de uma mensagem de “Feliz Ano Novo” da família real.

Nelson Mandela também enviou sua contribuição. O National Theatre, próximo ao London Eye, será iluminado com a seguinte mensagem do ex-presidente sul-africano: “Desejo a todos um feliz Ano Novo e um futuro de paz, estabilidade e prosperidade para todos”.

Festa pra valer

Enquanto fogos e projeções iluminam a cidade, é nos clubes, bares e restaurantes da cidade que o londrino comemora a passagem do ano em grande estilo.

Clubes, como o Fabric, botam a moçada para dançar até 9 da manhã do dia 1º – derrubando o mito de que em Londres a farra acaba cedo.

Só é preciso estar com a carteira recheada. Ingressos para os clubes e bares com DJ ou música ao vivo va