Líder socialista francesa traz mensagem de apoio a Dilma Rousseff

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 10 de abril de 2010 as 13:07, por: cdb

Principal líder socialista francesa, Ségolène Royal disse à pré-candidata presidencial brasileira Dilma Rousseff que as “mulheres podem vencer” uma disputa eleitoral.

– Uma campanha eleitoral é sempre difícil, mas nós temos que persistir, porque as mulheres podem vencer – afirmou Royal em declarações à imprensa durante um encontro com a ex-ministra da Casa Civil e agora candidata à Presidência da República pelo PT.

Ségolene, recém-eleita como presidente do conselho regional da região francesa de Poitou-Charentes e provável candidata presidencial na França, nas próximas eleições, reuniu-se com Dilma em um hotel de Brasília antes de ser recebida em audiência privada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A socialista francesa foi derrotada nas eleições de 2007 pelo agora presidente francês, Nicolas Sarkozy, mas nas eleições regionais de março foi a grande vencedora e fortaleceu a oposição.

– Foi um conselho de uma mulher vitoriosa. Nós, as mulheres, somos pessoas determinadas – comentou Dilma, que conheceu a política francesa no Fórum Social de Belém, realizado em 2009. Elas encontraram-se no final da tarde desta sexta-feira.

Segundo Royal, “a eficácia econômica e social seguem juntas. Isso está no programa político de Dilma. Os valores humanos são superiores aos financeiros”. E Dilma, por sua vez, comparou a carreira política de ambas.

– Ela é uma conhecida líder socialista. Minha trajetória foi construída dentro dos movimentos de esquerda. Guardadas as diferenças da realidade da França, temos trajetórias semelhantes – apontou.

Antes da reunião com Royal, Dilma recebeu o presidente chileno, Sebastián Piñera, e qualificou o encontro como “muito interessante para manter a relação estratégica do Brasil com o Chile e com a Unasul (União de Nações Sul-Americanas)”. No próximo dia 15, Dilma terá uma reunião particular em Brasília com o presidente sul-africano, Jacob Zuma, anunciaram seus assessores.

Comments are closed.