Levantamento mostra que Fome Zero gasta demais

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 3 de novembro de 2003 as 11:16, por: cdb

Levantamento encomendado pelo PFL ao Sistema Integrado de Administração Financeira revela que burocracia é maior fonte de gastos do programa Fome Zero. A cada R$ 1 que chega à população, R$ 1,77 são gastos em custos operacionais.

Dos R$ 198 milhões destinados ao programa, R$ 85 milhões teriam sido gastos em custos como passagens aéreas e contratos com pessoas jurídicas. O PT respondeu que os gastos são iguais a de qualquer outro governo.

Em entrevista à rádio, o deputado federal José Carlos Aleluia, líder do PFL na Câmara, comentou que o próprio presidente Lula não deve estar satisfeito com a situação e deve explicações sobre a realidade detectada.

Aleluia ironizou que a população não sabe todos os nomes dos ministros do governo federal: “Eles (ministros) nada fazem, ficam batendo cabeça” e classificou a questão como perda de dinheiro público. “Tem que mudar essa estrutura para manter os programas de agora. São programas que só agora é que começam a surtir efeitos, mas que, desde o início do ano, gastam recursos”, afirmou.

Ele reconhece que sempre se gastou muito em infra-estrutura no governo, mas afirmou que Lula aumentou a proporção. O deputado acha que não há evidências de que ocorra desvio de dinheiro.