Lei Murilo Mendes – Livro remonta trajetória do Grupo Ponto de Partida

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 4 de abril de 2012 as 13:19, por: cdb

JUIZ DE FORA – 4/4/2012 – 16:14

Lei Murilo Mendes – Livro remonta trajetória do Grupo Ponto de Partida

“Ponto de Partida – Um país em cena” é o livro de estreia da jornalista e professora Fernanda Fernandes, cujo lançamento acontece na próxima terça-feira, dia 10, às 18h30, no Museu Ferroviário de Juiz de Fora (Avenida Brasil 2.001, Centro). Financiada pela Lei Murilo Mendes de Incentivo à Cultura, da PJF/Funalfa, a publicação também será lançada no Rio de Janeiro, no dia 17 deste mês, terça-feira, às 18h30, na Moviola Livraria e Bistrô (Rua das Laranjeiras 280, lojas B e C, Bairro Laranjeiras).

Fruto de três anos de pesquisas, a partir dos estudos desenvolvidos no Mestrado em Letras da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), o livro reconstitui a trajetória do Grupo de Teatro Ponto de Partida, criado em Barbacena, na década de 1980. A autora investiga peculiaridades da companhia, como a opção de não buscar o mercado cultural estabelecido no eixo Rio-São Paulo, ou ainda, Belo Horizonte. Traçando um caminho diferente da maioria dos outros grupos, o Ponto de Partida optou por permanecer em sua cidade natal.

“Os limites da província, entretanto, não constituíram barreira para esses artistas que, em busca de uma linguagem que colocasse o homem brasileiro no centro do palco, no papel principal, não mediram esforços para operar no sentido contrário, levando até sua terra os melhores profissionais com quem pudessem aprender e desenvolver novos processos”, afirma a autora.

Ela destaca que em três décadas ininterruptas de pesquisa da cultura mineira e brasileira, o Ponto de Partida conquistou espaço e visibilidade nacional e internacional, a partir de uma proposta que vai além do teatro. “O grupo criou uma estrutura capaz de intervir no contexto de seu tempo histórico, forjando uma configuração única, que torna a Associação Cultural Ponto de Partida responsável direta pela formação ou trabalho de mais de 200 pessoas, entre atores, técnicos e jovens envolvidos em projetos como Meninos de Araçuaí, Casa da Arte & Ofício e Bituca: Universidade de Música Popular.

*Informações com a Assessoria de Comunicação da Funalfa, pelos telefones 3690-7044 / 7045.
FUNALFA