Leão não se acerta com a diretoria do Santos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 18 de dezembro de 2002 as 23:46, por: cdb

O técnico Emerson Leão e a diretoria do Santos tiveram uma reunião hoje à tarde, mas, ao contrário do que garantia o treinador na segunda-feira, ela não foi definitiva. O comandante do time campeão brasileiro fez uma contra-proposta à cúpula santista e esta só dará uma resposta na sexta-feira.

A permanência de Leão, entretanto, continua difícil. Antes da final de domingo, o diretor de futebol Francisco Lopes, que participou do encontro que contou também com a presença do presidente Marcelo Teixeira, garantia que havia 95% de chances de haver o acerto. Agora a certeza virou dúvida.

“Acredito que hoje existe 65% de chances de ele continuar no Santos”, disse ele, por telefone, à Folha Online. “Houve essa queda na possibilidade de o Leão renovar porque eu disse 95% antes da decisão. Como fomos campeões, há uma valorização. É normal.”

Lopes sinalizou que os dirigentes estão dispostos a abrir para o treinador uma exceção em relação à política de não ultrapassar o teto salarial de R$ 70 mil mensais estipulado para os jogadores.

“Normalmente, o treinador tem um contrato diferenciado em relação ao elenco”, afirmou o dirigente. A diretoria estaria disposta a pagar R$ 100 mil por mês, mas o treinador pediu mais, razão pela qual se estabeleceu o impasse.

Segundo Francisco Lopes, Leão não manteve nenhum contato com dirigentes do Palmeiras. “Posso assegurar que oficialmente ele não tem proposta nenhuma do Palmeiras. Ele é um profissional sério e me garantiu isso”, afirmou o dirigente.

Sobre a pressa de Leão, que exigia uma definição hoje, o diretor de futebol santista foi irônico. “A vontade dele é que fosse decidido hoje, mas a vontade do Santos é que a definição seja na sexta.”

Diego

Lopes não quis comentar as declarações do pai do meia Diego, que está querendo um aumento salarial. Atualmente o jovem de 17 anos recebe R$ 25 mil.

“Não estou nem um pouco preocupado com isso. O Diego tem contrato com o Santos até 2006. Estou é preocupado com o Leão, que está com seu contrato vencendo no dia 31”, disse.