Lava Jato: Petrobras afirma que pode reconhecer perdas em ativos citados na operação

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 20 de março de 2015 as 14:26, por: cdb
A Petrobras disse que continua trabalhando para divulgar o resultado auditado
A Petrobras disse que continua trabalhando para divulgar o resultado auditado

A Petrobras reiterou nesta sexta-feira que as análises que está realizando para o fechamento de suas demonstrações contábeis, incluindo a avaliação de ativos constituídos por contratos firmados com empresas citadas na Operação Lava Jato, podem resultar no reconhecimento de perdas e revisão do ativo imobilizado em seu resultado.

– Essas análises poderão resultar no reconhecimento de perdas e consequente revisão do ativo imobilizado a serem refletidas nos resultados – disse a petroleira em comunicado nesta sexta-feira, acrescentando que os ajustes necessários ainda estão sendo avaliados, sem uma estimativa oficial de valores.

A Petrobras disse que continua trabalhando para divulgar o resultado auditado do terceiro e do quarto trimestre de 2014, mas ainda não há data definida para sua divulgação.

Defender Petrobras

Na próxima terça-feira, será instituída a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Petrobras, sugerida pelo deputado Davidson Magalhães (PCdoB-BA), interessado em promover debates, estudos e campanhas, visando o aprimoramento da legislação e o fortalecimento da Petrobras como empresa pública.

Na justificativa do pedido de criação da Frente Parlamentar, o deputado explica que “recentemente, denuncias de corrupção indicam um grande desvio de dinheiro público, ocorrido em décadas, o que se faz necessário a apuração dos fatos e punição dos culpados; por outro lado, não é admissível que todo o capital institucional e o seu valor de mercado sejam dilapidados por setores sem compromisso com a soberania nacional e com o a própria empresa.”

Segundo o parlamentar, “a empresa tem grande contribuição na economia, geração de pesquisa e conhecimento, geração de emprego, além de cumprir papel estratégico na soberania nacional.”

Ele lembrou ainda que na ultima década a Petrobras bateu recordes na produção de
combustível e após a descoberta do “pré-sal” um grande debate se instaurou na Câmara dos Deputados e na sociedade, sobre o modelo de exploração e a forma de utilização dos recursos por ela produzida nos próximos anos.

Davidson Magalhães destaca que a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Petrobras “é a abertura de um espaço instrucional direto com o Poder Legislativo e a sociedade, com a tarefa de depender o patrimônio do povo brasileiro e a consolidação de uma Petrobras forte, próspera e com compromisso com um projeto nacional de desenvolvimento.”